10 motivos para ir ao médico neurologista e se precaver

Dor de cabeça, distúrbios do sono e problemas de memória. Se este tipo de situação tem afetado o seu dia a dia, é sinal de que está na hora de procurar um médico neurologista.

E para entender mais sobre o assunto, continue a leitura do artigo que nós, do Santa Júlia, elaboramos para você.

O que faz o médico neurologista

​​​É o especialista responsável por tratar doenças não apenas do cérebro, como também do sistema nervoso central e nervos periféricos. O primeiro, diz respeito à medula espinhal e, o segundo, aos nervos que ligam o cérebro e a coluna vertebral aos órgãos e músculos.

O médico neurologista faz exames no cérebro e centro nervoso

Para o atendimento às crianças, o neuropediatra é quem vai acompanhar o desenvolvimento neurológico e avaliar o sistema nervoso. Ele atua na análise das aquisições motoras, cognitivas e de linguagem no decorrer do desenvolvimento da criança.

Quando procurar um médico neurologista

Confira os problemas a seguir e saiba se está na hora de buscar ajuda médica.

1. Dores de cabeça

Sintoma clássico de sinusites, tensões musculares, estresse, dor de dente ou mesmo quando os óculos estão vencidos. A dor de cabeça pode ser leve ou incapacitante e pode ser sentida no rosto, topo da cabeça, músculos da cabeça, pescoço e até ombros e nuca.

Se, com a dor de cabeça, houver uma piora na intensidade, mudanças na visão, convulsões ou perda de força em braços ou pernas, é necessário buscar auxílio de um médico neurologista.

2. Dor crônica

Para ser crônica, ela tem que durar por meses ou até mesmo anos, quando há uma doença ou lesão. Se ela ocorre com fraqueza, dormência ou dificuldade de controlar os esfíncteres, é recomendado procurar um especialista. 

3. Tontura

Quando tudo gira e há uma dificuldade em manter o equilíbrio e a posição ereta. As vertigens, quando graves e frequentes, merece atenção especial de um médico neurologista para ajudar no tratamento. 

4. Dormência ou formigamento

 Muitas vezes são o resultado da má postura, ficar muito tempo na mesma posição ou jejum por tempo prolongado. Quando a dormência aparece subitamente ou em apenas uma área do corpo – um lado ou em apenas um membro – não hesite em buscar ajuda. 

5. Alterações de movimento

Se as atividades simples do dia a dia como caminhar e se movimentar livremente estão sendo realizadas com dificuldade, de forma desajeitada ou há tremores, é sinal que o sistema nervoso está alterado.

Neste caso, uma visita ao médico neurologista é altamente recomendada.

6. Convulsões

Geralmente são sintomas de algo mais sério, podem passar despercebidas, com pequenos tremores, ou serem bem graves. As convulsões podem variar entre: confusão mental, perda de consciência, movimentos involuntários e alterações respiratórias. 

7. Problemas na visão

Dificuldade repentina para enxergar, com ou os dois olhos, não é normal. O processo de envelhecimento pode ser o causador disso, mas ele acontece de forma gradual.  

Portanto, uma avaliação da visão é necessária para descartar doenças oculares, e para isso consulte um oftalmologista. Caso contrário, pode haver um encaminhamento para o médico neurologista para uma investigação mais profunda.

8. Problemas de memória ou confusão mental

São os sintomas clássicos que acendem o alerta. Dificuldade em lembrar de palavras específicas, esquecimentos, oscilações bruscas no humor e confusão mental valem uma ida ao médico para diagnóstico e tratamento de transtornos do sistema nervoso ou psiquiátricos. 

9. Problemas no sono

Nem tudo é culpa das poucas horas de sono. Existem condições que alteram a qualidade do sono, como: apnéia obstrutiva do sono, ansiedade e pesadelos que podem ser um indicativo de doenças neurológicas. E aí apenas um médico neurologista pode ajudar. Avalie a necessidade de consultar o especialista.

Este conteúdo foi útil para você? No artigo, você viu que certos problemas na rotina de sono, de memória e até de dores de cabeça, podem ser o sinal para procurar um médico neurologista. Nem que seja para descartar uma preocupação ou para diagnosticar precocemente uma doença e intervir o mais rápido possível. 

E já que estamos falando sobre isso, que tal agora ler nosso artigo sobre:

As 5 principais doenças cardiovasculares

Gostou desse produto? Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram