Quais as 6 doenças ginecológicas mais comuns? Saiba mais!

Todos os dias as mulheres procuram ginecologistas para tratar doenças ginecológicas que aparecem em seu corpo.

Dentre os principais sintomas que levam as mulheres a procurarem esses especialistas, a maioria envolve sangramento, corrimento, dor pélvica e dor no abdômen.

Quando a paciente não frequenta o especialista com uma certa frequência, ela pode acabar se tornando alvo fácil da manifestação de algumas enfermidades.

Sendo assim, pelo menos 1 vez ao ano é recomendável que a mulher vá ao ginecologista para checar a sua saúde íntima. Quer saber então quais são as principais doenças para ficar de olho? Confira.

Principais doenças ginecológicas comuns de acontecerem

O corpo da mulher precisa de certos cuidados diferenciados para que possa funcionar bem visto que ele é cheio de particularidades.

O sistema reprodutor feminino é muito mais complexo e possui diversos pontos a serem analisados. Isso faz com que a mulher necessite de um cuidado especial para evitar certas doenças, como:

1. Vulvovaginite

Ainda que não seja muito conhecida, esse é um problema comum que afeta muitas mulheres. Isso porque ela se trata de uma inflamação que ocorre na vulva e na vagina que pode ser causada por:

  • Vírus;
  • Fungos;
  • Bactérias.

Essa é uma doença que pode aparecer em mulheres de todas as idades. Ela é causado então por conta de:

  • Desequilíbrio na flora vaginal;
  • Falta de higiene;
  • Alergias;
  • Alterações hormonais.

Para que se possa tratar a doença, é necessário fazer uso de antibióticos, antifúngicos, corticoides, estrogênio e também contar com uma boa higiene.

Os principais sintomas são corrimento, odor, vermelhidão, irritação, entre outros.

2. Síndrome do ovário policístico (sop)

Este é um distúrbio hormonal que faz com que a mulher possa desenvolver alguns cistos no ovário. É muito comum de acontecer em mulheres com idade reprodutiva.

Quem possui essa síndrome geralmente possui irregularidades na menstruação e tem uma certa dificuldade para engravidar. 

A doença também pode acabar causando diabetes por ser resistente à insulina. Não há um meio de se prevenir disso. Ainda que não seja algo evitável, é bom que a mulher acompanhe seu caso.

Principalmente se a mulher começar a ter acnes, apresentar obesidade e infertilidade. É sempre bom que se possa consultar um médico para ver o crescimento dos cistos.

3. Endometriose

A endometriose é muito frequente em mulheres que estão também em fase reprodutiva. Isso porque ela é uma doença que aparece quando a parte interna do útero cresce em outras partes do corpo.

A doença está ligada diretamente com as causas de infertilidade por conta de ser algo que afeta as trompas uterinas e os ovários.

O tratamento pode ser feito então com o uso de anticoncepcional e cirurgia. As causas da doença ainda não são muito conhecidas. Supõe-se que ela surja por conta do fator genético.

Alguns outros fatores como estresse, ansiedade e nervosismo podem agravar ainda mais a doença. Os principais sintomas que se pode observar:

  • Cólica;
  • Dor pélvica;
  • Dor durante a gestação;
  • Constipação;
  • Sangramento.

4. Candidíase

A candidíase vaginal é uma doença muito comum nas mulheres causada por fungos cândida. Assim, quase 75% das mulheres possuem a doença.

Principalmente porque esse é um fungos que está presente na flora da área íntima da mulher. Acabam sendo bem comuns de acontecer em mulheres grávidas ou que estejam com sua imunidade baixa.

A principal causa da candidíase é o uso em excesso de corticoide ou antibiótico. Diabetes, HPV e hábitos ruins de higiene também facilitam com que o fungos cresça.

Mulheres com candidíase costumam sentir coceira, corrimento esbranquiçado, ardência e dor ao se relacionar sexualmente.

O tratamento é feito então por meio da medicação que o médico passa para a área.

5. Infecção urinária

a infecção urinária é uma das doenças mais comuns em mulheres

A infecção urinária é uma doença muito comum também, que em geral, é causada pela bactéria E.Choli que vive no intestino. Acaba atingindo mais as mulheres por conta da uretra ser mais curta.

Por isso, a recomendação do uso de papel higiênico é sempre de frente para trás, para evitar que a bactéria cause uma infecção.

Os cuidados que se tem quanto a isso é tomar bastante água, não segurar urina e manter a área íntima sempre higienizada evitando também o uso de roupas apertadas.

6. Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero é uma doença que pode ser detectada através de exames ginecológicos. Em geral, é causado pelo Papilomavírus humano.

Geralmente, esse vírus causa uma infecção que na maior parte das vezes não causa nenhum tipo de doença. Mas em alguns casos, pode ser que as células se alterem e evoluam para um câncer.

Para que possa haver a prevenção da doença, é fundamental que haja a vacinação da criança e da adolescente de 9 a 13 anos. É importante também que se use preservativos nas relações.

Principalmente porque essa é uma doença transmissível sexualmente e que pode ocasionar o câncer. 

Importância de ir ao ginecologista

Muitas pessoas falam sobre mas nem sempre fica evidente a importância que se tem ir ao ginecologista desde cedo. A partir da primeira menarca, é fundamental que se acompanhe a saúde da menina.

Assim, por meio de exames e preventivo, é possível conseguir ter uma saúde íntima mais saudável.  É vital que a saúde ginecológica seja acompanhada para que se possa prevenir algumas dessas doenças.

Isso porque nem sempre todas dão sinal de que estão ali, e por isso com exames precoces pode-se ter um diagnóstico mais cedo sobre elas.

Com os exames ginecológicos solicitados, é possível evitar distúrbios mais cedo.

 

Conclusão

Vimos então, algumas das principais doenças ginecológicas, seus sintomas, como prevenir e cuidar. Mais uma vez reforçamos a necessidade de acompanhamento médico.

Durante a fase reprodutiva ele é fundamental, mas para as mulheres de meia idade e terceira idade, ir ao ginecologista também é importante para evitar as doenças que aparecem nessa fase da vida.

Sendo assim, fique atento aos sinais e sintomas que o corpo apresenta. Dessa forma, ao notar qualquer ponto diferente, faça sua consulta para descobrir do que se trata.

Sua saúde deve sempre estar em primeiro lugar. Conte aqui o que achou do conteúdo e compartilhe-o com mais pessoas.

Gostou desse produto? Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin
Share on telegram