Outubro Rosa

Por que Outubro Rosa e como ele surgiu?

O mês de outubro é conhecido internacionalmente como o mês da campanha de conscientização do câncer de mama, o chamado Outubro Rosa.  A proposta é chamar a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce dessa doença que atinge o mundo todo, principalmente as mulheres, mas que também pode acometer os homens, já que também possuem tecido mamário, local onde se origina a neoplasia.

Mas você sabe como surgiu essa campanha? Onde ela começou e como tomou essa proporção?

Em 1990 a Fundação Susan G.Komen for the Cure realizou em Nova York a primeira Corrida pela Cura, distribuindo o famoso laço rosa para os participantes, que se tornou símbolo da campanha e, desde então, promovida anualmente na cidade Em 1997 outras cidades dos Estados Unidos resolveram aderir à causa dando assim maior visibilidade ao movimento.

As ações eram simples, as cidades se enfeitavam com os laços rosas para simbolizar o apoio à causa, posteriormente foram surgindo eventos como corridas, desfiles e até partidas esportivas para alertar a população da importância da campanha.

Anos depois com a intenção de dar maior visibilidade a causa, grandes pontos turísticos do mundo começaram a ser iluminados com a cor rosa. No Brasil, a campanha ganhou maior adesão a partir de 2002 quando o Mausoléu do Soldado Constitucionalista (ou Obelisco do Ibirapuera), na cidade de São Paulo, foi o primeiro monumento brasileiro a ser iluminado pela luz rosa.

 


Fonte: http://docesdistracoes.blogspot.com.br/2014/10/vista-essa-causa.html

O Outubro Rosa alcançou popularidade unindo povos em prol de um causa muito nobre: a conscientização para a realização do autoexame, um gesto simples que pode levar ao diagnóstico e tratamento da doença.

No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o 2º tipo de câncer mais comum entre as mulheres (após câncer de pele não melanoma), respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. A doença também acomete homens, porém é raro e representa apenas 1% do total de casos, sendo menos comum antes dos 35 anos, porém sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. A estimativa do INCA é de mais de 57 mil novos casos no Brasil.

 

 

O autoexame das mamas é a principal arma para detecção da doença e deve ser realizado por mulheres de todas as idades, sendo importante também a realização de exames de imagens (como a mamografia) em virtude da dificuldade de identificar nódulos pequenos que podem não ser sentidos. Quando descoberta precocemente a doença tem 90% de chance de cura.

Hoje em dia personalidades e entidades do mundo todo fazem parte dessa campanha que tem como foco não só a prevenção como também aumentar a quantidade de informação disponível sobre o assunto.

 

Então é isso: previna-se e faça parte dessa luta divulgando sobre a importância do autoexame.

 

 

 

Post a Comment